Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

terça-feira, 26 de abril de 2011

Levítico 11 a 14 (dia 26)

LIVRO DE LEVÍTICO - CAPÍTULO 11

O SENHOR Deus deu a Moisés e a Arão as seguintes leis para os israelitas:

* Vocês poderão comer a carne de qualquer animal que tem casco dividido e que rumina. Mas não poderão comer camelos, coelhos selvagens ou lebres, pois esses animais ruminam, mas não têm casco dividido. Para vocês esses animais são impuros.

* É proibido comer carne de porco. Para vocês o porco é impuro, pois tem o casco dividido, mas não rumina. Não comam nenhum desses animais, nem mesmo toquem neles quando estiverem mortos. Todos eles são impuros.

* Vocês poderão comer qualquer peixe que tem barbatanas e escamas, mas não poderão comer os animais que vivem na água e que não têm barbatanas nem escamas. Esses animais são impuros para vocês; não comam nenhum deles e, mesmo quando eles estiverem mortos, não toquem neles.

* Qualquer animal que vive na água e que não tem barbatanas nem escamas é impuro.

* Também são impuras as seguintes aves: águias, urubus, águias-marinhas, açores, falcões, corvos, avestruzes, corujas, gaivotas, gaviões, mochos, corvos-marinhos, íbis, gralhas, pelicanos, abutres, cegonhas, garças e poupas; e também morcegos.

* É impuro todo inseto que anda e que voa; mas vocês poderão comer os insetos que têm pernas e que saltam.

* Poderão comer toda espécie de gafanhotos e grilos. Mas todos os outros insetos que andam e que voam são impuros.

* Ficará impuro até o pôr-do-sol quem tocar nos seguintes animais depois de mortos: todos os animais com cascos, mas que não têm o casco dividido e não ruminam, e todos os animais de quatro pés que andam sobre as plantas dos pés. Se alguém pegar o corpo de qualquer um deles, terá de lavar a roupa que estiver vestindo e ficará impuro até o pôr-do-sol. Esses animais são impuros para vocês.

* Dos animais que se arrastam pelo chão são impuros os seguintes: todas as espécies de lagartos, lagartixas, ratos, toupeiras e camaleões. Ficará impuro até o pôr-do-sol quem tocar nesses animais depois de mortos.

* E, se o corpo de qualquer um desses animais cair em cima de alguma coisa, essa coisa ficará impura. Isso inclui qualquer objeto de madeira, tecido, couro ou saco, ou qualquer outra coisa. Para purificar esse objeto, será preciso colocá-lo na água, mas ele ficará impuro até o pôr-do-sol.

* E, se o corpo de um desses animais cair num pote de barro, tudo o que estiver dentro do pote se tornará impuro; será preciso quebrar o pote.

* E, se a água daquele pote cair em cima de qualquer comida, essa comida ficará impura. E qualquer líquido que estiver no pote ficará impuro também.

* Se o corpo de um desses animais cair sobre alguma coisa, ela ficará impura. Se for um forno ou um fogão de barro, então ele se tornará impuro e deverá ser quebrado; se for uma fonte ou uma caixa de água, a água ali dentro continuará pura, mas quem tocar no corpo ficará impuro.

* Se o corpo de um desses animais cair em cima de sementes que vão ser plantadas, elas continuarão puras; mas, se as sementes estiverem de molho na água, e o corpo cair na água, então elas se tornarão impuras.

* Se um animal que se pode comer tiver morte natural, a pessoa que tocar no corpo ficará impura até o pôr-do-sol. E, se alguém comer a carne desse animal, deverá lavar a roupa que estiver vestindo e ficará impuro até o pôr-do-sol; e, se alguém carregar o corpo do animal, precisará lavar a roupa e ficará impuro até o pôr-do-sol.

* É proibido comer qualquer animal que se arrasta pelo chão; esses animais são impuros.

* É proibido comer qualquer um deles, tanto aqueles que se arrastam como aqueles que andam com quatro patas ou mais. Não fiquem impuros e nojentos por comerem qualquer um desses animais.

Eu sou o SENHOR. Dediquem-se a mim, o Deus de vocês, e sejam completamente fiéis a mim, pois eu sou santo. Não fiquem impuros por causa de qualquer animal que se arrasta pelo chão.

Eu sou o SENHOR, que os trouxe do Egito a fim de ser o Deus de vocês. Portanto, sejam santos, pois eu sou santo.

São essas as leis a respeito dos animais e das aves, de todos os animais que vivem na água e de todos os animais que se arrastam pelo chão.

Elas mostram a diferença entre o que é puro e o que é impuro, entre os animais que podem ser comidos e os que não podem ser comidos.



LIVRO DE LEVÍTICO - CAPÍTULO 12

O SENHOR Deus deu a Moisés as seguintes leis para o povo de Israel:

* Quando uma mulher der à luz um filho, ficará impura sete dias, como acontece durante a menstruação. No oitavo dia o menino será circuncidado. Depois disso, por causa da perda de sangue, ela ficará impura por mais trinta e três dias. Durante esse tempo ela não poderá tocar em nada sagrado, nem poderá ir até a Tenda Sagrada.

* Se der à luz uma filha, a mulherficará impura catorze dias, como acontece durante a menstruação. Depois disso, por causa da perda de sangue, ela ficará impura por mais sessenta e seis dias.

* Depois desse tempo de purificação, seja no caso de um filho ou de uma filha, a mulher irá até a entrada da Tenda Sagrada e entregará ao sacerdote um carneirinho de um ano como oferta que é completamente queimada e um pombinho ou uma rolinha como oferta para tirar pecados. O sacerdote apresentará a oferta ao SENHOR a fim de conseguir o perdão dos pecados da mulher, e assim ela ficará pura.

Esta é a lei a respeito da mulher que dá à luz.

Se não tiver recursos para oferecer um carneirinho, a mulher levará ao sacerdote duas rolinhas ou dois pombinhos; uma das aves será a oferta que é completamente queimada, e a outra será a oferta para tirar pecados. Por meio dessas ofertas o sacerdote conseguirá o perdão dos pecados da mulher, e ela ficará pura.



LIVRO DE LEVÍTICO - CAPÍTULO 13

O SENHOR Deus deu a Moisés e a Arão as seguintes leis:

* Se uma pessoa tiver na pele uma inchação, tumor ou mancha que vai virando uma doença contagiosa, essa pessoa será levada a Arão, o sacerdote, ou a um dos sacerdotes, que são filhos de Arão.

* O sacerdote examinará a pele, e, se os pelos da mancha se tornaram brancos, e se parecer que a ferida ficou mais funda do que a pele, então é uma doença contagiosa; o sacerdote declarará que a pessoa é impura.

* Mas, se a mancha for branca, e se não parecer que ficou mais funda do que a pele, e se os pelos do lugar não se tornaram brancos, então o sacerdote fará com que a pessoa fique no isolamento sete dias.

* No sétimo dia o sacerdote a examinará de novo e, se na sua opinião a mancha não se espalhou, mas continua como estava, então ele mandará que a pessoa fique no isolamento mais sete dias.

* No sétimo dia ele examinará a pessoa outra vez; se a mancha estiver desaparecendo e se não tiver se espalhado na pele, então é só um tumor sem importância. A pessoa lavará a roupa que estiver vestindo, e o sacerdote declarará que está pura.

* Mas, se depois disso a mancha se espalhar na pele, então a pessoa irá outra vez falar com o sacerdote. Ele a examinará e, se a mancha tiver se espalhado, declarará que a pessoa está impura; é um caso de doença contagiosa.

* Quando alguém tiver uma doença contagiosa da pele, deve ser levado ao sacerdote.

* Este o examinará, e, se houver na pele um tumor branco, e os pêlos do lugar estiverem brancos também, e houver uma ferida aberta no lugar, então é um caso crônico de doença contagiosa. Aí o sacerdote declarará que o doente está impuro e não fará com que ele fique no isolamento, pois não há dúvida de que ele é impuro.

* Se o sacerdote achar que a doença se espalhou pelo corpo inteiro, da cabeça aos pés, então ele examinará o doente.

* Se, de fato, a doença se espalhou pelo corpo todo, e a pele se tornou branca, então o homem está puro, e o sacerdote o declarará puro.

* Porém, quando aparecer uma ferida aberta na pele do doente, ele estará impuro.

* O sacerdote o examinará outra vez e, se encontrar uma ferida aberta, então declarará que a pessoa está impura. Uma ferida aberta é sinal de doença contagiosa.

* Mas, quando a ferida sarar e se tornar branca, a pessoa se apresentará ao sacerdote, que a examinará.

* Se a ferida se tornou branca, então a pessoa está pura, e o sacerdote declarará que está pura.



* Se alguém tiver um furúnculo que sarou, e ali aparecer um lugar inchado e branco ou uma mancha avermelhada, a pessoa se apresentará ao sacerdote.

* Ele a examinará e, se parecer que a ferida ficou mais funda do que a pele, e os pêlos do lugar se tornaram brancos, então ele declarará que a pessoa está impura. É um caso de doença contagiosa que começou no furúnculo.

* Mas, se o sacerdote descobrir que os pêlos não estão brancos e que a ferida não está mais funda do que a pele, mas já se tornou branca, então ele mandará a pessoa ficar no isolamento sete dias.

* Se a mancha se espalhou, é um caso de doença contagiosa, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura.

* Mas, se a mancha não se espalhou, mas continua como estava, então é somente a cicatriz que o furúnculo deixou na pele. Portanto, o sacerdote declarará que a pessoa está pura.



* Se alguém se queimar, e no lugar queimado a ferida virar uma mancha avermelhada ou branca, o sacerdote examinará a mancha.

* Se os pêlos do lugar se tornaram brancos, e a ferida ficou mais funda do que a pele, é uma doença contagiosa que começou com a queimadura, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura.

* Porém, se o sacerdote descobrir que os pêlos na ferida não estão brancos, e que a ferida não está mais funda do que a pele, e a sua cor está clara, o sacerdote mandará a pessoa ficar no isolamento sete dias.

* No sétimo dia o sacerdote a examinará, e, se a mancha tiver se espalhado, então é uma doença contagiosa, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura.

* Porém, se a mancha não se espalhou, mas continua como estava, e a sua cor está clara, então é uma inchação causada pela queimadura. Aí o sacerdote declarará que a pessoa está pura, pois se trata somente de uma cicatriz que a queimadura deixou.



* Quando um homem ou uma mulher tiver uma doença da pele na cabeça ou no queixo, o sacerdote examinará a pele.

* Se parecer que a ferida ficou mais funda do que a pele, e, se os cabelos dali estiverem amarelos e forem poucos, é uma doença contagiosa, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura.

* Se o sacerdote achar que a ferida não ficou mais funda do que a pele, e, se não houver nela cabelos escuros, então ele mandará a pessoa ficar no isolamento sete dias.

* No sétimo dia ele a examinará; se a doença não tiver se espalhado e no lugar não houver cabelos amarelados, e, se a ferida não ficou mais funda do que a pele, então a pessoa rapará a cabeça ou o queixo, sem cortar os cabelos da parte doente.

* O sacerdote mandará que ela fique no isolamento mais sete dias e no sétimo dia examinará a pele.

* Se a doença não tiver se espalhado e, se não parecer que ficou mais funda do que a pele, o sacerdote declarará que a pessoa está pura. Ela lavará a roupa que estiver vestindo e estará pura.

* Mas, se depois disso a infecção se espalhar, então o sacerdote examinará a pessoa.

* Se ele verificar que, de fato, a infecção se espalhou, não é preciso que ele procure cabelos amarelados; a pessoa está impura.

* Mas, se na opinião do sacerdote a infecção não se espalhou, e ali estiverem crescendo cabelos escuros, então a infecção sarou. A pessoa está pura, e o sacerdote declarará que ela está pura.



* Quando um homem ou uma mulher tiver manchas brancas na pele, o sacerdote examinará a pessoa. Se as manchas forem de um branco pálido, é uma coisa sem importância. A pessoa está pura.

* Se um homem perder cabelos da parte de trás da cabeça ou da parte da frente, ele se torna calvo ou meio calvo, mas não fica impuro. Mas, se na parte pelada da cabeça aparecer uma mancha cor de rosa, é uma doença contagiosa.

* O sacerdote examinará o homem, e, se descobrir uma mancha cor de rosa, como as que aparecem na pele, é uma doença contagiosa. O homem está impuro, e o sacerdote declarará que está impuro por causa da infecção na cabeça.

* Uma pessoa que sofrer de uma doença contagiosa da pele deverá vestir roupas rasgadas, deixar os cabelos sem pentear, cobrir o rosto da boca para baixo e gritar: "Impuro, impuro!"

* Enquanto sofrer de uma doença contagiosa, a pessoa continuará impura e precisará morar sozinha, fora do acampamento.



* Quando aparecer mofo numa roupa feita de lã ou de linho, ou num tecido de linho ou de lã, ou num pedaço de couro, ou num objeto feito de couro, se a mancha for esverdeada ou avermelhada, então é mofo e deve ser mostrado ao sacerdote.

* O sacerdote examinará o objeto mofado e o colocará durante sete dias num lugar separado.

* No sétimo dia ele examinará a mancha, e, se ela se tiver espalhado, então o mofo é contagioso, e a roupa, ou o tecido, ou o couro, ou o objeto feito de couro está impuro, e o sacerdote o queimará. É mofo contagioso e deverá ser destruído pelo fogo.

* Mas, se o sacerdote examinar a roupa, ou o tecido, ou o objeto de couro e descobrir que a mancha não se espalhou, então mandará lavar o objeto em que está a mancha e o colocará durante mais sete dias num lugar separado.

* Depois examinará o objeto outra vez, e, se a mancha não mudou de cor, mesmo que não se tenha espalhado, então ele está impuro e precisa ser queimado. É mofo contagioso, esteja na parte da frente ou na parte de trás do objeto.

* Mas, se o sacerdote descobrir que a mancha perdeu a cor depois de ter sido lavada, então ele rasgará aquela parte da roupa, do couro ou do tecido.

* Mas, se depois disso o mofo aparecer de novo, então é mofo contagioso, e o objeto deve ser queimado.

* Se o objeto for lavado, e a mancha desaparecer, então deve ser lavado mais uma vez e aí estará puro.

São essas as leis a respeito do mofo em roupa feita de lã ou de linho, ou em tecidos, ou em objetos de couro, a fim de se poder dizer se estão puros ou impuros.



LIVRO DE LEVÍTICO - CAPÍTULO 14

O SENHOR Deus deu a Moisés as seguintes leis a respeito da cerimônia de purificação das pessoas que sararam de doenças contagiosas da pele:

* A pessoa será levada ao sacerdote, e este sairá com ela do acampamento e a examinará.

* Se a pessoa tiver sarado, o sacerdote mandará trazer duas aves puras, um pedaço de madeira de cedro, lã tingida de vermelho e um galho de hissopo.

* O sacerdote mandará que matem uma das aves em cima de um pote de barro cheio de água tirada de uma fonte.

* Depois ele pegará a outra ave, o pedaço de madeira de cedro, a lã tingida de vermelho e o hissopo e os mergulhará no sangue da ave que foi morta.

* Em seguida borrifará com o sangue sete vezes a pessoa que está sendo purificada e declarará que ela está pura.

* Depois disso, o sacerdote soltará no campo a ave viva. Aí a pessoa deverá lavar a roupa que estiver vestindo, rapar todos os cabelos e pêlos e tomar um banho; então estará pura.

* Depois entrará no acampamento, mas deverá ficar sete dias fora da sua barraca.

* No sétimo dia ela deverá rapar de novo a cabeça, a barba, as sobrancelhas e todos os outros pêlos do corpo, lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; então estará pura.

* No dia seguinte, a pessoa pegará dois carneirinhos e uma ovelhinha de um ano de idade, todos sem defeito. Para a oferta de cereais ela pegará três quilos de farinha misturada com azeite e mais um quarto de litro de azeite.

* O sacerdote levará a pessoa e as suas ofertas até a entrada da Tenda Sagrada e ali, na presença de Deus, o SENHOR, pegará um dos carneirinhos e o azeite, e os oferecerá como sacrifício para tirar culpas. É uma oferta especial ao SENHOR e pertence ao sacerdote.

* Depois matará o carneirinho num lugar sagrado, onde são mortos os animais das ofertas para tirar culpas e das ofertas que são completamente queimadas.

O sacerdote deverá fazer isso porque a oferta para tirar culpas é como a oferta para tirar pecados: é uma coisa muito sagrada e pertence ao sacerdote.

* O sacerdote pegará um pouco do sangue do animal e com o dedo o passará na ponta da orelha direita, no dedo polegar da mão direita e no dedão do pé direito da pessoa que está sendo purificada.

* Depois derramará uma parte do azeite na palma da sua mão esquerda, molhará um dedo da mão direita no azeite e o borrifará sete vezes ali na presença do SENHOR.

* Em seguida, porá com o dedo um pouco de azeite na pessoa que está sendo purificada, nos mesmos lugares em que pôs o sangue do animal, isto é, na ponta da orelha direita, no dedo polegar da mão direita e no dedão do pé direito.

* O resto do azeite ele derramará na cabeça da pessoa.

Assim, na presença do SENHOR, o sacerdote conseguirá o perdão dos pecados daquela pessoa.

* Depois o sacerdote oferecerá o sacrifício para tirar pecados, conseguindo com isso o perdão dos pecados da pessoa que está sendo purificada.

* Em seguida, ele matará o animal para a oferta que vai ser completamente queimada e o oferecerá no altar, junto com a oferta de cereais.

Assim, o sacerdote conseguirá o perdão dos pecados daquela pessoa, e ela estará pura.



* Se a pessoa for pobre e não puder pagar tudo, ela levará ao sacerdote um carneirinho para a oferta para tirar culpas, que é uma oferta especial dedicada ao SENHOR e que pertence ao sacerdote.

* Levará só um quilo de farinha misturada com azeite e mais um quarto de litro de azeite e duas rolinhas ou dois pombinhos, conforme as suas posses.

* Uma das aves será a oferta para tirar pecados, e a outra será a oferta que vai ser completamente queimada.

* No oitavo dia do tempo da sua purificação, a pessoa levará tudo isso até a entrada da Tenda Sagrada e entregará ao sacerdote.

* Então ali na presença do SENHOR o sacerdote pegará o carneirinho e o azeite e os oferecerá ao SENHOR como uma oferta especial que pertence ao sacerdote.

* Em seguida, matará o carneirinho, pegará um pouco do sangue do animal e com o dedo o colocará na ponta da orelha direita, no dedo polegar da mão direita e no dedão do pé direito da pessoa que está sendo purificada.

* Depois derramará uma parte do azeite na palma da sua mão esquerda e com um dedo da mão direita borrifará o azeite sete vezes ali na presença de Deus, o SENHOR.

* Então, com o dedo, porá um pouco do azeite na pessoa que está sendo purificada, nos mesmos lugares em que pôs o sangue do animal, isto é, na ponta da orelha direita, no dedo polegar da mão direita e no dedão do pé direito.

* O resto do azeite ele derramará na cabeça da pessoa e assim, na presença do SENHOR, conseguirá o perdão dos pecados dela.

* Depois, conforme as posses dessa pessoa, o sacerdote oferecerá as duas rolinhas ou os dois pombinhos.

* Uma das aves será a oferta para tirar pecados, e a outra será a oferta que vai ser completamente queimada.

Assim, na presença de Deus, o SENHOR, o sacerdote conseguirá o perdão dos pecados da pessoa que está sendo purificada.

Esta é a lei para a purificação das pessoas que sararam de uma doença contagiosa da pele, mas que não têm recursos para comprar tudo o que a lei exige.



O SENHOR Deus deu a Moisés e a Arão as seguintes leis a respeito de mofo nas casas.

Essas leis deviam ser obedecidas depois que o povo de Israel tivesse entrado na terra de Canaã, que Deus lhes daria para ser deles.

* Quando Deus fizer aparecer mofo na casa de alguém, o dono irá falar com o sacerdote e dirá que descobriu mofo na sua casa.

* Antes de ir examiná-la, o sacerdote mandará que tirem tudo da casa; se não, tudo o que estiver lá dentro será considerado impuro.

* Depois o sacerdote irá até a casa e examinará o mofo.

* Se houver manchas esverdeadas ou avermelhadas nas paredes, e se parecer que entraram nas paredes, então o sacerdote sairá da casa e a deixará fechada sete dias.

* No sétimo dia ele voltará e examinará a casa de novo.

* Se descobrir que as manchas se espalharam pelas paredes, mandará que tirem as pedras em que está o mofo e as joguem fora da cidade, num lugar impuro.

* Mandará raspar as paredes de dentro da casa, e o reboco raspado será levado para um lugar impuro fora da cidade.

* Depois colocarão pedras novas no lugar das que foram tiradas e rebocarão de novo a casa.

* Se, depois de se fazer tudo isso, aparecer mofo na casa outra vez, o sacerdote a examinará.

* Se as manchas se tiverem espalhado pelas paredes, é mofo contagioso, e a casa está impura. Ela será derrubada, e as pedras, a madeira e o reboco serão levados para um lugar impuro fora da cidade.

* Quem entrar na casa durante os sete dias em que estiver fechada ficará impuro até o pôr-do-sol. E, se nesse tempo alguém se deitar na casa ou comer ali dentro, deverá lavar a roupa que estiver vestindo.

* Mas, se o sacerdote voltar, e examinar a casa depois de rebocada, e não encontrar mofo nas paredes, ele declarará que ela está pura, pois o mofo desapareceu completamente.

* A fim de purificar a casa, o sacerdote pegará duas aves, um pedaço de madeira de cedro, lã tingida de vermelho e um galho de hissopo e matará uma das aves em cima de um pote de barro cheio de água tirada de uma fonte.

* Depois pegará a outra ave, o pedaço de madeira de cedro, a lã tingida de vermelho e o hissopo, e os mergulhará primeiro no sangue da ave que foi morta e depois na água fresca, e borrifará a casa sete vezes.

* Assim ele purificará a casa com o sangue da ave, a água fresca, a ave viva, o pedaço de madeira de cedro, o hissopo e a lã tingida de vermelho.

* Depois levará a ave viva para fora da cidade e a soltará no campo. Assim, o sacerdote fará a cerimônia de purificação, e a casa ficará pura.

São essas as leis para todas as doenças contagiosas da pele e da cabeça; para inchações, tumores e manchas na pele; para o mofo na roupa e nas casas.

Elas servem para se saber quando alguma coisa é impura ou é pura.

São essas as leis para todos esses casos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário